sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Meu alimento



Não enfeito meu tempo
 Com sobras da vida
 Me alimento de detalhes
 Dos sorrisos felizes
 Me sacio de amor
 Das alegrias
 Das amizades
 De cada instante
 Que eu vivo
 Que eu viví
 Me alimento do saber
 Do que eu entender
 Daquilo que eu querer
 Tenho minhas fontes
 Nascidas de mim
 Vontades, idéias 
 Decisões e sentimentos...
 Me enfeito e me alimento
 Dos sonhos, do que acredito
 Do que eu tento...
Ed Bento

Nenhum comentário:

Postar um comentário